Voando de Roma a Catania

Roma é uma cidade fascinante. Fiquei hospedado no Hilton Garden Inn Rome Airport…Um hotel então recém inaugurado, maravilhosamente confortável para quem vai a Roma por business, como foi o meu caso… Pecado somente que o serviço era um pouco deficiente, soft opening… Na verdade, Roma mesmo, acontece muito longe dali.

The Charmed Voyager

Após a feira de turismo da qual estava participando, voei para Catania. Terra, assim dita, da Máfia mais cruel. Ficamos hospedados em um agriturismo, La Casa delle Monache, no qual foram filmadas, segundo um nosso hosts, algumas cenas do Poderoso Chefão. Verdade… eu sou fascinado por vulcões, isso que, basicamente, me conduziu a Sicilia, havia já conhecido o Vesúvio, em Nápolis, alguns vários nos Açores, inclusive o mais novo do mundo, apenas pouco mais de 50 anos, aquele dos Capelinhos, na Ilha do Faial. Mas os Açores é papo para outro post.

Infelizmente não conseguimos ir até a boca do vulcão Etna, porque estava coberto de neve. Ficamos passeando então em uma cidadezinha chamada Liguaglossa, uma espécie de santuário do Etna… na verdade tudo gira em torno desse vulcão, e no final da viagem, em uma praça maravilhosa no centro de Catania, bem em frente ao nosso hotel, o observei tantissimo … É muito louca a fumacinha que sai do topo e vai se transformando em uma nuvem gigantesca sobre a cidade…

The Charmed Voyager

Eu estava atrolhado de bagagem, sem problemas em Catania, em Londres…uma confusão danada…Me barraram, tive que despachar a bolsa, viajar com computador na mão…um saco…mas o security manager foi muito legal e me levou pra cima e pra baixo…Tirei tanta foto…sim, em aeroporto de Londres, nesses tempos de terrorismo…acho que tiram foto até quando tu vais no banheiro…eh eh eh…Comemos que nem vacas…mas a Sicilia tem isso de bom… Uma cozinha maravilhosa, doces de fritar bolinhos… O mais legal de toda a viagem foi ter conhecido finalmente Taormina, e um Villa de literalmente tirar o fôlego: A Villa Suspiro… Lembrei do aniversário do Tauã…Comi um chocolate com figos secos e pistache que foi demais… Puff Daddy e Snoop Dog, estavam fazendo concerto em Dublin esses dias… vooei de Londres a Dublin com todos os músicos e bailarinos… Que confusão naquele aviãozinho em miniatura da BMI… A proposito… Vulcões são coisas muito inquietantes … emanam uma energia indescritível … Ou te deixam absolutamente indefeso, como o da Islândia que me fez ficar bloqueado em Déli por mais de uma semana além do previsto, após mais de um mês tendo dirigido da Baia de Bengala ao Mar da Arábia, com meu mentor para a Índia, Meu sapientíssimo Vijay.

Se você quiser descobrir Roma, a Sicilia ou outro destino na Itália, contate-nos através do email info@thecharmedvoyager.com

que desenharemos a viagem que é a sua cara!

Anúncios

Memórias de Dublin

Escrito em 28/2/2007 | O Vento Irlandês

Sempre gostei de vento, de temporal, nunca fui menino chorão, ao menos não por tempestades… venta desde ontem, há algumas semanas não ventava, divertido é o engano que traz quando a tampinha da caixa do correio bate insistentemente…gosto do vento porque te limpa, te atravessa os poros, te movimenta, te circula. Hoje o dia foi muito dramático, tanto vento, e bom também porque sempre sopra em direção a parada de ônibus, Dublin Bus 25A,  então me conduz sem esforço…hoje trouxe com ele uma chuva de granizo que me congelou o rosto, prefiro granizo a chuva. Não molha e é smoking friendly. Uma parte do céu tinha a lua, outra as nuvens que choviam, outra as do granizo e mais la trás…o sol indo embora, na verdade sol aqui e assim, chega sem avisar e desaparece quando te das conta dele… Voltando da escola, obvio que começa a chover no minuto em que ponho o pé fora do ônibus, olho pro chão, uma moeda de 50 centavos. Lindo! Bons auspícios espero … Alguns minutos atrás, comendo um sanduba na cozinha, boto a mão no bolso e controlo a moeda, divertida, são euros portugueses, vou coloca-la ao lado do Santo Antonio, sobre meu azulejo bicentenário que trouxe de Lisboa, com os cumprimentos de Diana & João, salvadores do patrimônio histórico… Ah, isso me lembra de que devo escrever uma carta. Vou dormir.

The Charmed Voyager

Escrito em 18/3/2007  | St Patrick’s Day

Ter participado do St Patrick`s Festival foi muuuuito legal! Eu entrei no site, me inscrevi como voluntário… Minha missão foi fazer alguns traslados aeroporto-hotel. Artists Liasions era a atribuição. É uma super organização, e cada minutinho foi um minutinho em que eu observei como se organiza um super evento. E o que é mais divertido, o festival mais importante da Irlanda, e eu recém-chegado na ilhota. No final as produtoras me convidaram para eu desfilar segurando um banner de um dos patrocinadores… Eu fui! Tive minhas duas horas de celebridade, pois o cortejo passa pelas ruas principais de Dublin! Cheio de gente que me sorria gave me 5, e eu retribuía tudo! Foi uma experiência emocionante… Adorei foi dançar com o grupo de sikhs… Beijos!

The Charmed Voyager

Escrito em 19/4/2007 | Guia de Turismo à Irlanda do Norte

Este final de semana que passou, tive a oportunidade de vivenciar uma experiência muito legal, embora não tenha me sentido à altura dos acontecimentos. Fui chamado por uma pequena e familiar empresa de turismo daqui pra acompanhar um grupo de 16 Bascos, em três dias de tour pela Ilha Esmeralda – Irlanda! Eu havia dito que espanhol não falava, e nunca tive que falar tanto… Tom, o proprietário e também quem guiou o ônibus, muito legal, completamente nacionalista, e com uma formação histórica muito profunda do seu país me deixou de saia justa …Eu procurei traduzir tudo da melhor maneira… Afinal os Bascos ha anos almejam sua liberação… Mas acredito, por algumas ideias trocadas, que não tão violentamente como o que ocorreu aqui. Enfim, mais adiante…

ETA – a milícia basca, cujas iniciais estão para Pátria Basca e Liberdade / IRA – Exército Republicano Irlandês… Difícil querer dar uma de intelectual… O babado foi assim… Sexta de manhã, 13! Acompanhei-os a um city tour de Dublin, à tarde fomos a Howth um lugar muito interessante, em Dublin que parece que você nem ta em Dublin …Vi pela primeira vez grandes focas cinzentas ao vivo em seu ambiente natural nadando faceiras em meio aos barcos… No sábado, fomos a Glendolough, ou Vale (Glen) dos dois (do) Lagos (Lough) …onde predominam ruinas de um monastério do século SEIS… Tu achas? Apenas a 1500 anos atrás…Aprendi muito acreditem, voltei com muito mais respeito pela Irlanda e pelos Irlandeses… Nas assim chamadas Montanhas de Wicklow… E me deliciei ao ver as redes que espreitavam duendes na estrada que me conduzia aos esfuziantes Cliffs of Moher e  Connemara…Cenários surpreendentes…Foi difícil traduzir tudo que aprendia contemporaneamente…Tom é realmente uma figura…

Em uma certa altura, parados em frente a um lago, onde predomina o castelo dos proprietários da Guiness…Privadissimo, onde helicópteros pousavam para o fim de semana em família, Tom, pegou sua falta e entoou canções que exaltavam as fadas do local… A Irlanda é cheia de mitos, de místico, de estranho… Todos deliciados!

Domingo, experienciei um dos mais emocionantes momentos da minha vida…Finalizando o tour, Belfast!, Irlanda do Norte. Nossa, no momento em que pus os pés na rua…Fiquei arrepiado…Tem muito muito muito sofrimento nas suas ruas, um cheiro de sangue e fumaça de granada ainda paira no ar…O lugar ainda blindado…Afinal, até 10 anos atrás a guerra e o pau comiam…

The Charmed Voyager